sejam bem-vindos ao perigosas garotas, por gabriela mayer

Resenha: Depois Daquela Viagem

26/05/2015

Comentário(s), gabi

Eu tenho esse livro faz muito tempo. Estava caçando algo para ler aqui em casa quando me deparei com ele que foi uma leitura obrigatória da escola de quando eu estava na oitava série (põe tempo nisso), mas que foi uma leitura surpreendentemente boa.

Sim, sou dessas que faz parte do 1% que gostava das leituras obrigatórias da escola mas isso é outra história. Hoje eu estou aqui para fazer resenha do livro Depois Daquela Viagem, uma autobiografia super interessante pela escritora Valéria Piassa Polizzi com um tema polêmico mas não menos importante envolvido: a aids.

Sim, a escritora é portadora do vírus HIV e nesse livro ela nos conta sua história, desde a contração da doença, até sua vida sendo soropositiva.
Sinopse: No tom colonial próprio dos jovens, Valéria relata com bom humor e descontração as farras com a turma de amigos, na dúvida entre "ficar" ou namorar, o despertar da sexualidade, a angústia diante do vestibular e muitas outras coisas que atormentam qualquer adolescente. Tudo isso seria perfeitamente natural se não fosse por um pequeno detalhe que iria fazer uma enorme diferença: Valéria contraiu AIDS aos 16 anos porque, segundo ela mesma, "transei sem camisinha".
Neste livro, ela mostra como, de repente, por causa de quatro letrinhas sua vida passou por uma reavaliação radical. Ela expõe, sem meias palavras, como a doença mexeu com sua cabeça e com seus sentimentos.

Achei muito bacana a iniciativa da escola na época nos propor a leitura e discussão desse livro, porque apesar de a AIDS ser um tema atual e um problema social, ela é um assunto tabu, e, portanto pouco discutido a respeito, quando o correto seria conscientizar os jovens sobre a seriedade da doença que faz tantas vítimas no mundo e ainda sim agimos como se fosse um problema que nunca pudesse nos afetar.

Além do tabu, existe também o preconceito em cima das pessoas que são portadoras do vírus HIV, e uma errônea associação dessas pessoas com usuários de drogas ou com o homossexualismo.
No livro, a autora fala a respeito de sua própria experiência, uma adolescente de classe média alta em plenos anos 80 aonde em suas próprias palavras a AIDS era uma “doença de gay e sinônimo de morte”.

Essa autobiografia é ótima leitura não só para abrir nossa cabeça para a temática tão temida do HIV e ver que por trás dos portadores dessa terrível doença existe um ser humano, mas também porque ela aborda outros assuntos tão corriqueiros do nosso dia-a-dia como jovens: adolescência, vestibular, amores e desamores, dúvidas e primeiras vezes. Tudo isso tendo de aprender a lidar com o fardo da doença que na época pouco se sabia a respeito.

Ela conta também de sua experiência nos Estados Unidos aonde ela foi estudar e passou meses aprendendo inglês e conhecendo gente do mundo todo, aprendendo a ver com outra ótica a vida e também sua própria doença já que o país estava mais avançado em suas pesquisas e os médicos mais preparados. Para você que está pensando em fazer intercâmbio, super recomendo a leitura para você ver só como as coisas funcionam por lá e eu mesma me identifiquei em vários pontos quando entrei em contato com a cultura americana pela primeira vez.
Quando eu li o livro vários anos atrás eu o percebi de um jeito, e gostei bastante da leitura, mas ao relê-lo tantos anos após, gostei mais ainda. Acho que nem imaginava que no futuro eu entenderia perfeitamente aquele sentimento de realizar um sonho ao ver neve, o que era estar dentro de uma sala de aula com uma turma com gente do mundo todo se conectando através de um só idioma e também o monstro do “vestibular” e a indecisão do que fazer do resto de sua vida.

Outro ponto positivo do livro é que ele é narrado de forma super descontraída e dinâmica, bem jovem mesmo e não é porque é uma biografia que deixa de ser uma ótima história. Acredite, a história da Valéria vale a pena ser lida.

Não preciso nem dizer que recomendo a leitura desse livro para todo mundo , né?
Onde comprar: na época eu comprei da escola mesmo e infelizmente o exemplar está meio carinho láno site da livraria Cultura, mas você pode lê-lo online em pdf aqui.

E vocês, já conheciam a história da Valéria?